maconha cannabis cultivo indoor legalização

Marcha da Maconha
1 2 3 4
420 Friends

Patrocinador Oficial:



Participe do diariodaerva.com Compartilhe!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Artemisia absinthium

Conhecida também como Losna - é o ingrediente principal da legendária bebida Absinto. Foi inventada em 1872 por um médico francês. Criada para efeitos medicinais tornou-se muito popular como bebida recreativa. Era o licor preferido de Van Gogh, Rimbaud, Baudelaire, Toulouse-Lautrec entre outros. Inicialmente chamada de “fada verde” ou “deusa verde” e posteriormente “a praga” ou “a rainha dos venenos”.

O absinto é um estimulante psíquico. O seu efeito é narcótico, levemente anestésico, e proporciona uma sensação de paz e relaxamento. Se misturado com álcool ou tomado em doses elevadas pode causar alucinações e efeitos não muito agradáveis.

Tem fins psicoativos e medicinais, e tem sido usada contra o reumatismo, a gota e o verme solitária (Tapeworm ou Tênia solium), sendo daí que surgiu a denominação inglesa de ”wormwood”. O chá de absinto tem um efeito positivo durante os períodos de pós-gripe e pós-infecciosos e também aumenta o apetite.

Artemisia absinthiumRecentemente, sugeriu-se que a tuiona seria ativa sobre os mesmos receptores cerebrais do tetra-hidrocanabinol, o princípio ativo da maconha. No entanto, verificou-se que a ativação dos receptores canabinóides pela tuiona é muito fraca. Na verdade, experimentos publicados neste ano indicam que a tuiona é um modulador do receptor tipo A do ácido gama-aminobutírico.

O absinto é uma planta de sabor amargo e aspecto delgado, com folhas verde-cinza e pequenas flores amarelas. Em 1915 a produção do licor foi proibida, mas voltou a ser recentemente legalizada em todos os países europeus. Seu princípio ativo é a Tuiona que a união européia limita sua quantidade a 10 partes por milhão (PPM).

Em doses elevadas, os chás e outros preparados a partir desta planta podem provocar tremores, convulsões, tonturas e até delírios. No século XIX, registrou-se vários casos de intoxicações e até mortes provocadas pelo uso de um licor obtido pela maceração do absinto em álcool. Na maior parte das vezes, o licor de absinto era usado como alucinógeno e não com finalidades medicinais.

Uma maneira normal de tomar o absinto é em chá. Embebe uma colher de chá num copo de água quente (sem ferver). O chá tem um sabor amargo, mas não pode evitá-lo. Pode misturar-lhe uma folha de hortelã ou anis. Não junte açúcar ao chá. Para preparar o licor junte 40 gramas de absinto a meio litro de uma bebida forte (por exemplo: licor de anis ou Arak) e deixe descansar por aproximadamente cinco dias, e depois de filtrada a mistura, a bebida está pronta. Prova primeiro um pequeno cálice para ter a certeza da dosagem.

O absinto pode ser venenoso em doses altas. O uso intenso e prolongado pode causar habituação, declínio físico e mental e provocar nervosismo, ansiedade e cãibras. Doses altas podem causar dores de cabeça e tonturas. Doses mais altas são psicoativas e têm efeitos paralisantes. A overdose causa diarréia, perda da consciência. Depois de preparares o licor, toma primeiro um pequeno cálice e espera cerca de uma hora pelo efeito. Tenta novamente noutra oportunidade. É melhor dosear a menos e sem efeitos, do que demais se arriscando a envenenamento ou vômitos. Não conduza veículos motorizados sob a influência do absinto.

O absinto é famoso desde tempos muito antigos, pelas suas virtudes medicinais, sendo inclusive citado num papiro egípcio que data de 1.600 a.C.

13 comentários:

Anônimo disse...

Já tomei aquela q vende no mercado

Anônimo disse...

isso é uma erva ?

lucas disse...

Eu Tambem já Tomei a que vende no Mercado .
Só que foi a Azul de 70% de Teor Alcoolico .
Não Sabia que dá para tomar absinto como chá .
Paz .

Anônimo disse...

Porra o chá qur é a parada, da uma onda irada!!! com alcool é loucura!!!!!

Anônimo disse...

alcool é furada o negócio é natureza

Ricardo disse...

Não conhecia essa erva, mais já havia escutando sobre o absinto, pensava que era algo quimico

Anônimo disse...

muito doido, vo pedi la nessa divinorum

Gotardo disse...

Licor verdinho

hummmm

me lembra nossa ervinha

Anônimo disse...

a artemísia absinthium é uma planta, e é o ingrediente principal do Absinto vendido engarrafado por aí. Vale a pena fazer o teste com o chá e produzir um licor. A loja Divinorum.com.br vende barato e dá a receita para consumo consciente.

Anônimo disse...

ótima bebida

Anônimo disse...

E QUAL É A FINALIDADE PRA SAÚDE?
E ESSA ONDA QUE ELE CAUSA É BOA PTA FAZER SEXO?

Anônimo disse...

ai meu qero fik doidaum q nem aqeles kras do filme eurotrip

Herbert Roberto disse...

Partiu caçar essa planta pra tomar chá com os amigos

Postar um comentário


ESCREVA UMA SUGESTÃO INTELIGENTE AQUI.
Seu comentário faz nosso crescimento coletivo..

Você no Diário da Erva. BOA SORTE NO MUNDO NOVO !!

/

Arquivo Retroativo: diariodaerva.com

#TOP10 última semana

#TOP10 desde 2010

Loading...
Ativismo no sentido filosófico

Site para maiores de 18 anos


Aqui você pode encontrar informações sobre maconha para o uso pessoal e medicinal. Devem ser utilizadas somente para fins informativos. Nós nunca incentivamos o uso de qualquer tipo de drogas e nunca fazemos apologia ao uso de maconha!

As informações contidas no diariodaerva.com devem ser utilizadas somente em países onde o cultivo de Maconha é Legalizado! Veja a legislação do país onde você se encontra.